Locadoras de máquinas surgindo como uma alternativa

O segmento da construção civil pode ser caracterizada – para além da obra – como a execução de projetos arquitetônicos elaborados por engenheiros e arquitetos.

Esse também é um mercado muito amplo no qual existe uma infinidade de serviços que vão dos mais simples aos mais complexos. Por isso, o número de profissionais que atuam nesta área também é grande.

Neste sentido, para a construção de um prédio, casa ou qualquer outro edifício, os funcionários precisam do auxílio de máquinas e serviços que vão ajudar no desenvolvimento do trabalho.

No entanto, nem sempre a construtora consegue adquirir os equipamentos, o que se deve a seu alto custo, é aí que entram as empresas de locação.

Pensando na necessidade dos clientes, as locadoras fornecem uma linha completa de maquinários de última geração que levam maior comodidade e excelente custo-benefício para seu público.

Com isso é possível locar cada item separadamente ou fechar um pacote com todas as ferramentas necessárias, sendo para o prazo de uma hora, um dia ou meses.

Equipamentos que podem ser alugados de forma rápida e simples

Para as empresas que não detém um capital muito alto, ou para aquelas que desejam fazer obras curtas e não precisarão dos equipamentos por muito mais tempo o aluguel é a opção ideal. Isso porque o serviço de aluguel apresenta benefícios como:

  • Não há a necessidade de deixar equipamentos parados;
  • Não a preocupação com o seu armazenamento;
  • A devolução é feita após o uso e o equipamento não fica em um canto consumindo dinheiro;
  • Os produtos da locadora seguem as normas de segurança e apresenta alta eficiência;
  • O maquinário pode ser substituído;
  • O contratante não precisa se preocupar com a manutenção e demais cuidados que os equipamentos exigem.

A retroescavadeira é um exemplo que ressalta as vantagens da locação.

Na prática, esse equipamento é um trator que conta com uma pá carregadeira na frente e uma concha na traseira e seu uso principal é na terraplanagem de locais que vão receber algum tipo de construção.

Dito isso, cabe ressaltar que é uma máquina cara e que ocupa bastante espaço. Desta forma não é viável para as empresas mantê-la após seu uso específico.

Assim como a retroescavadeira, o aluguel de compactador de solo também é indicado.

Usado para preparar o solo antes de receber algum tratamento como aplicação de materiais, como a pavimentação. Isso porque antes de receber o asfalto o solo é compactado, como o próprio nome da máquina sugere.

Equipamentos gerais que também podem ser alugados

O aluguel de martelete preço é acessível para todas as empresas de construção civil e está disponível para locação em todos os modelos existentes no mercado.

Esta ferramenta é capaz de perfurar e quebrar paredes, concreto, pisos, tijolos e muitos outros, sendo bastante utilizada devido a sua praticidade.

Há opções também para os casos em que é preciso fazer o transporte ou levantamento de cargas pesadas. Nesse contexto dois equipamentos se destacam por desempenhar de maneira satisfatória as funções de movimentação e transporte de maquinário: o caminhão plataforma e a ponte rolante.

A começar pelo caminhão plataforma, que embora seja muito usado na construção civil, seu uso não se restringe apenas a este setor. Isso porque os supermercados e indústrias também optam por ele pois suporta pesos elevados.

Já a ponte rolante preço certo, é uma espécie de guindaste que iça materiais pesados até o alto – local em que sua estrutura é normalmente instalada – de prédios e indústria.

Com isso, o equipamento evita que os funcionários precisem fazer várias viagens com produtos pesados, o que diminui também o seu desgaste físico e proporciona tarefas mais bem feitas.

Contudo, é fundamental se lembrar que para cada atividade existem normas regulamentadoras que definem estratégias e obrigações que devem ser seguidas para preservar a segurança das pessoas.

Uma das normas mais importantes que pode ser citada é a Nr 35, responsável por determinar as especificações do trabalho em altura, sendo que este é definido a partir dos 2 metros.

Assim, ao ultrapassar este número a tarefa só poderá ser realizada por profissionais capacitados que tenham passado por treinamento especializado.

É imprescindível também fazer uso dos EPIs, que são os equipamentos de proteção individuais e garantem a segurança do colaborador.

Portanto, as empresas que conhecem as regras só têm a ganhar, já que com a segurança em dia o trabalho flui melhor e não vão ocorrer problemas com os colaboradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *