Você já conhece os tipos de impermeabilização?

De maneira simples e direta, a impermeabilização é uma técnica construtiva que consiste na utilização de produtos específicos afim de criar uma camada de proteção em uma estrutura de concreto ou determinada superfície em contato com a água.

Sendo assim, impermeabilizar é proteger as superfícies e estruturas dos efeitos nocivos que a água pode produzir, como no caso de chuvas e, até mesmo, água subterrânea.

A água pode ocasionar diversos problemas, como perda da qualidade da pintura e do revestimento, infiltrações, aparecimento de mofos, fungos e pode acabar comprometendo a armadura de aço de determinada estrutura por meio de corrosão e outras anomalias que podem acabar surgindo ao longo do tempo.

Além de garantir um bom aspecto físico de uma edificação, a técnica colabora também no aumento da segurança e vida útil da estrutura.

O serviço de impermeabilização pode ser aplicado em diferentes tipos de obras, sendo que em cada modelo é indicada uma técnica mais adequada e um produto específico, que resultará em uma impermeabilização de qualidade, tendo como exemplo a construção de uma casa onde os baldrames necessitam ser impermeabilizados, assim como:

  • Paredes de arrimos em contato direto com o solo;
  • A primeira laje do piso;
  • Os pisos de áreas molhados como os presentes na área de serviço e banheiros;
  • Lajes de coberturas que não possuem telhado;
  • Jardineiras e sacadas;
  • Impermeabilização de paredes.

Nas grandes construções, além das áreas já citadas, é importante que a impermeabilização seja feita em locais como poço de elevadores, reservatórios, piscinas, saunas, jardins e quaisquer outras superfícies que entrem em contato direto com a água.

Um fator que deve ser salientado aqui é que essa é uma técnica que tende a ser adotada em situações onde haja o contato com a água independente do mesmo ser temporário ou constante.

Os principais tipos de impermeabilização

Esse método é utilizado em diversas etapas de uma construção, assim como em diferentes tipos de obra, sendo comum o desenvolvimento de produtos específicos para cada um dos meios em que se faz necessário, e contribui para quê o mercado de produtos impermeabilizantes possua também uma grande variedade de opções voltadas para o construtor, fazendo com que surja cada vez mais técnicas que possuam um preço mais acessível.

Existem, atualmente, duas classificações para a impermeabilização, sendo elas a impermeabilização flexível e a rígida.  É necessário ter esclarecido que cada um dos tipos possui indicações para determinado fim, mas isso não quer dizer que uma seja melhor que a outra.

A impermeabilização rígida deve ser adotada em partes de uma construção que não esteja susceptível ao surgimento de fissuras e trincas.

Esse método pode ser usado como uma espécie de aditivo de revestimento da estrutura, ou como uma pintura feita na superfície que estará em contato com a água, como no caso da impermeabilização de piscinas enterradas ou em lugares que possuam fundações, baldrames, pisos em contato diretamente com o solo e estrutura de contenção.

Dentre as inúmeras opções disponíveis no mercado, pode-se encontrar as argamassas impermeabilizantes, os aditivos hidrofugantes, cimentos polimétricos, cimentos cristalizantes e as resinas epóxi.

Já a impermeabilização flexível é utilizada em situações onde a estrutura esteja sujeita a movimentações, brocações, surgimento de trincas e variações de temperatura, e costumam ser encontradas no mercado em forma de mantas ou misturas que podem ser moldadas na superfície da construção ou obra em questão.

No caso das mantas, podem ser aderidas ou não na estrutura, enquanto as misturas, após secas, tendem a formar uma camada elástica e impermeável.

Essa técnica costuma ser mais indicada na impermeabilização de terraços, lajes de cobertura, infiltração na parede, cômodos que tenham mais umidade e reservatórios elevados.

Pode-se encontrar facilmente no mercado voltado à construção as membranas asfálticas, mantas asfálticas, mantas de PVC, mantas de PEAD, resinas acrílicas e poliuretano.

Alguns cuidados que devem ser tomados

A técnica de impermeabilização é simples e pode ser desenvolvido por uma equipe de uma empresa de impermeabilização, que possua boa experiência em obra e tenha conhecimento dos produtos que serão utilizados.

Para tanto, no caso de obras mais complexas é importante que seja antes desenvolvido um projeto específico voltado à impermeabilização, onde serão indicados produtos e técnicas mais adequados para toda a obra.

Além do projeto, se faz fundamental que exista o devido acompanhamento de um profissional da área e que possua boa experiência nas técnicas indicadas no planejamento.

Vale destacar que a impermeabilização é uma parte fundamental de uma obra e a má utilização ou métodos inadequados podem resultar em grande desperdício de tempo e dinheiro.