Tipos de piso que você precisa conhecer

A escolha do piso é uma etapa muito importante do projeto. Do piso para galpão industrial até revestimentos intertravados, uma série de modelos e entender o estilo de cada ambiente é um bom começo para nortear essa escolha.

Muito além de um detalhe de acabamento, o piso é um acessório que tem múltiplas funções: proteger a edificação, proporcionar mais segurança para quem passa pelo espaço, facilitar a limpeza e compor a decoração do ambiente.

É por isso que a matéria-prima deve ter boa qualidade e conhecer os diferentes tipos de revestimento é fundamental. Aliás, esse detalhe vale não só para a aplicação dos pisos, já que também incorpora a execução de contrapiso que é uma camada que reforça e nivela o revestimento primário.

Se você quer saber mais sobre os diferentes tipos de piso para acertar no acabamento do projeto, esse artigo é para você. Leia mais e descubra alguns tipos deste material que você precisa conhecer.

Piso intertravado vermelho

Ideal para a construção de calçadas ou de obras de pavimentação, o piso intertravado vermelho se destaca por vários motivos. É um material resistente, disponível em diversos formatos e cores além do vermelho, fácil de instalar e também é uma alternativa que auxilia na drenagem de líquidos para o solo.

Geralmente a composição desse tipo é de concreto e esse revestimento conta com propriedades que o tornam antiderrapante. Está na dúvida se vale a pena investir no piso intertravado? Confira algumas características desse modelo:

  • É um item que aumenta a segurança, já que evita quedas;

  • As possibilidades de aplicação são variáveis;

  • Não exige cimento para instalação;

  • Pode ser encontrado em tamanhos, formatos e cores diversas.

Além dessas vantagens, o revestimento intertravado dispensa manutenções complexas, é um item ecológico, torna a temperatura do local mais agradável e é um material bastante indicado para áreas de acessibilidade.

Piso para galpão industrial

Como o nome sugere, o piso para galpão industrial se diferencia dos revestimentos comuns por ter propriedades adaptadas para o ambiente da indústria.

Os materiais mais comuns na composição desse tipo de revestimento são concreto polido, piso de epóxi, vinílico e entre outros. Independentemente das variações, a escolha de um material para indústrias deve considerar as particularidades desse tipo de edificação e a rotina que envolve esses espaços.

Resumidamente, um bom piso para galpão industrial é o que:

  • Tem capacidade para suportar cargas de alto impacto;

  • É preparado para a passagem de máquinas como empilhadeiras;

  • Tem rigidez e propriedades resistentes;

  • Possui alta durabilidade.

Entre os tipos de pisos industriais, o modelo epóxi é um dos mais comuns. A composição desse revestimento é feita de uma resina líquida com compostos endurecedores.

Isso faz a diferença na composição para galpão industrial, pois garante maior resistência ao material, em condições diversas.

Piso de concreto

Muito popular na construção civil, o piso feito de concreto é versátil, fácil de aplicar, tem boa durabilidade e aplicação variável para os mais diversos projetos. De calçadas até o revestimento de projetos residenciais, esse material pode ser encontrado em composições variáveis.

O piso de concreto armado, por exemplo, é um modelo que une a massa do concreto à estruturas de ferro. Na prática, isso torna o material mais resistente, com possibilidades de aplicação para grandes projetos como viadutos, barragens e obras semelhantes.

Outro modelo comum é o concreto intertravado, ideal para calçadas e obras de pavimentação pública como já foi mencionado.

O modelo de concreto polido também é uma variação bastante procurada no mercado. Além do baixo custo de instalação e manutenção, esse piso se destaca pela boa durabilidade e resistência.

A versatilidade é uma outra marca desse tipo de piso, já que o revestimento pode ser usado tanto para cômodos dos projetos residenciais ou comerciais quanto em áreas de estacionamento de veículos, em shopping e aeroportos.

Independentemente do tipo e da demanda do projeto, é muito importante verificar se o material é devidamente certificado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Somente com esse reconhecimento é que o revestimento tem garantia de qualidade e aplicação em uma obra. Por isso, pesquise sobre o material e verifique o padrão de qualidade para evitar dores de cabeça no futuro ou reformas desnecessárias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *