Saiba mais sobre construções e práticas sustentáveis

O tema sobre sustentabilidade e práticas para que o impacto ambiental venha ser diminuído é cada vez mais intenso, e não é por menos. Cada ano que passa o planeta passa por uma intensa transformação que é originada no consumo de seus recursos naturais.

Pensar em formas de fazer com que os processos sejam fundamentais é um ponto chave para o desenvolvimento da humanidade.

É neste sentido que as empresas de instalações elétricas prediais, construtoras e empresas do setor de tecnologia estão procurando soluções para que as metas de redução do impacto ambiental causado pela ação humana seja diminuída.

Assim, surgem muitos pontos e elementos que são importantes para essa “saída” mais sustentável, como as construções sustentáveis, que revitalizam o setor da construção civil e da arquitetura, e também a automatização de processos, tanto residenciais como empresarias.

Neste breve artigo abordaremos as construções sustentáveis voltadas para a execução de obras como mezanino grande, prédios e casas e entender como os processos de automatização podem ajuda a diminuir os impactos ambientais.

Entendendo as construções sustentáveis

A construção civil é uma grande geradora de resíduos sólidos, líquidos e químicos, e por conta disso, pensar novas metodologias de construção e uso de materiais é essencial para que o impacto ambiental causado seja diminuído cada vez mais.

São muitos os aspectos que podem estar presentes nas construções, desde a forma de erguer uma casa, o uso de materiais, e a elaboração de projetos que visam uma matriz energética sustentável como o uso de painel fotovoltaico 250W.

De maneira mais específica, uma construção sustentável se constitui de toda a forma de construção de casa, edifícios e outras estruturas, em harmonização com o entorno ambiental.

Com isso, em todo o processo da obra, do início ao final, se visa:

  • Amenizar impactos ambientais;
  • Redução na geração de resíduos;
  • Maior eficiência no uso dos recursos naturais;
  • Maior segurança.

Além do mais esses tipos de construção utilizam materiais que são reciclados, como madeira de demolição e reflorestadas e tijolos de adobe.

Esse tipo de construção começou a chamar a atenção do público, principalmente, dos arquitetos após a chamada Crise do Petróleo na década de 1970, que fez com que o mundo olhasse para novas formas de energia e de como utilizá-la.

Com isso foi se desenvolvendo o que ficou conhecido como arquitetura bioclimática que hoje é chamada de arquitetura sustentável.

No entanto, as diretrizes para construções com menos impactos ambientais só foi ganhando força na década de 1990, mais precisamente em 1997 em Helsinki, na Finlândia, ocorreu a primeira Convenção Internacional sobre Construção Sustentável.

E em 1998, na Inglaterra se consolidou uma entidade de certificação de prédios e construções sustentáveis.

Hoje, quando falamos de desenvolvimento sustentavel nas construções, o Brasil é o 4º no ranking de construtores de prédios verdes no mundo, estando apenas atrás de Estados Unidos, China e Emirados Árabes.

Esses são dados da United States Greeen Building Council a USGB, que desenvolveu o selo conhecido como LEED, em tradução, Liderança em Energia e Design Ambiental.

Desse modo, ao tratarmos construções sustentáveis, falamos mesmo que indiretamente sobre o que intitulamos de consumismo consciente.

Esse conceito significa a busca por serviços, produtos e qualquer outro elemento que seja ecologicamente correto, ou seja, que teve economia de recursos e se houver descarte este seja reciclável ou biodegradável.

Assim, nas construções sustentáveis o que mais chama a atenção é a substituição de materiais convencionais por materiais de outras origens e que sejam ecologicamente corretos.

Alguns desses materiais são:

  • Madeira plástica;
  • Solo cimento;
  • Tecido Greenscreen;
  • Concreto reciclado.

Observando além das construções sustáveis podemos falar também da automação de processos que é muito importante para a economia e redução do impacto ambiental.

A automatização de processos

Automatizar processos significa utilizar recursos tecnológicos para melhor usar os insumos naturais dentro das empresas e residências.

Desse modo, gera-se menos erros, e melhora o desempenho. Um desses elementos são as automatizações dos sistemas elétricos, e mais do que isso, uma inteligência artificial que controle esses sistemas.

Essa inteligência consegue identificar processos que precisam de determinadas cargas de energia e distribui de forma igual, não ocorrendo desperdícios, e também, desligando elementos quando estes não forem necessários.

Esse é apenas uma das formas de automatização de processos que podem ser usados. Investir em automação de processos nas construções e empresas é garantir melhor uso dos recursos naturais.

Deste modo, somente com construções sustentáveis e automações construiremos um mundo mais sustentável e humano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *