Laudos e procedimentos para uma obra

Para realmente começar a construir, e no próprio período de construção, é necessário ter algumas autorizações e laudos por parte de órgãos públicos e de setores de fiscalização.

Isso porque, é necessário verificar de forma preventiva o solo, as condições da obra, o tipo de equipamento, o impacto e dentre outros elementos.

Atuar de forma preventiva pode evitar vários danos à obra assim como acidentes ao decorrer da obra. Ou seja, as vistorias existem para que o empreendimento seja feito da melhor forma possível, assim como a execução dessa obra.

Esse artigo irá falar sobre algumas vistorias e procedimentos que são necessários em obras da construção civil.

O laudo técnico de uma obra: prevenção e verificação

Existem laudos que se referem à vistoria da obra, que são realizados logo no início para verificar qualquer tipo de irregularidade, atuando na prevenção de acidentes.

Problemas técnicos podem surgir ao longo da obra, mas a chance de ele ser de menor impacto, é muito grande. Várias empreiteira construção civil ou até construtoras precisam que essa vistoria seja realizada para garantir o mínimo de problemas durante a execução da obra.

Esse laudo técnico é um documento que se baseia em uma análise visual após a construção. Ele compara que o projeto foi de fato executado, verificando os resultados da obra. Serão analisadas as seguintes estruturas:

  • A cobertura do local;
  • Os pavimentos;
  • Se existe subsolo;
  • Os elevadores (se houver);
  • Se existe a presença de caixa d’água;
  • Outras áreas como piscina, por exemplo.

Esse laudo verifica se existem irregularidades na construção, como por exemplo, problemas na estrutura, rachaduras, infiltração, se a pintura está uniforme, se os extintores funcionam, quais são as luminárias, como está funcionando as elétricas e hidráulicas e dentre outros requisitos.

O profissional que realiza esse tipo de laudo é um técnico em vistoria, engenheiro civil ou arquiteto. Eles precisam estar registrados no Conselho Profissional de engenharia civil ou de arquitetura e urbanismo. (CREA ou CAU).

Georreferenciamento: importância e obrigatoriedade

Dentro da temática da construção civil, existem os serviços de georreferenciamento. Esse serviço é indispensável e fundamental, exigido pela lei.

Ele se refere à forma, localização e a dimensão do imóvel que vai receber a construção. Além disso, é visto a topografia do local, com as medições necessárias.

É importante que esse serviço seja realizado por um profissional capacitado para que o mapeamento do local seja feito de forma correta e precisa.

Esse mapeamento é realizado de acordo com o Sistema Geodésico Brasileiro, registrando o imóvel rural e seguindo a legislação em vigência no município.

Para que o serviço seja realizado de forma correta, é importante que o profissional realize uma análise dos documentos do imóvel, assim como conheça os limites da área, seguindo as coordenadas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Por fim, é necessário que seja feito um relatório completo e emitido um certificado, assim que os processos anteriores forem realizados.

Sondagem SPT: você sabe o que é?

A sondagem de solo SPT é um procedimento que caracteriza o solo que será utilizado ou base da fundação da obra. Para evitar acidentes com desmoronamentos, é importante verificar pontos importantes como tipo de solo, sua camada em metros, além do seu grau de resistência.

Esse estudo e medição são fundamentais para verificar se o solo está apto para receber o tipo de obra solicitada.

A importância de realizar um estudo ambiental

Para realizar uma obra é importante estar atento também à questão ambiental, no que se refere à preservação e conservação. Por isso, tanto a parte de infraestrutura como da própria construção em si, é feito um estudo de impacto ambiental para que assim a empresa consiga o licenciamento ambiental.

Esse licenciamento será importante para que a obra consiga ser realizada e não barrada pelos órgãos públicos. O estudo feito irá analisar os possíveis impactos que a edificação pode ter sobre o meio ambiente, com a intenção de reduzir ou evitar esse impacto.

Por exemplo, é analisado a questão da erosão (que são possíveis buracos que podem surgir no solo), se a obra afeta árvores nativas, corre o risco de contaminar as nascentes, se haverá poluição de recursos hídricos e dentre outros.

Por isso, para evitar gastos e o impedimento da obra, é necessário escolher bem o terreno e realizar um projeto já pensando no suporte e preservação ambiental, tanto para evitar danos irreversíveis à natureza, como para evitar o aumento de custos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *