Instalação de energia solar em residências

Há alguns anos, pouquíssimas pessoas se empenhavam em descobrir energia solar residencial quanto custa.

O motivo por trás disso é que, antigamente, o custo dessa fonte de energia era exorbitante. Porém, atualmente, ele se reduziu consideravelmente, tornando-o compatível com o orçamento de mais famílias.

Vale ressaltar que, mesmo com a queda no custo, a instalação de um sistema de energia fotovoltaica ainda exige um investimento considerável. O valor pode ser equivalente ao de um carro popular, por exemplo.

Portanto, é preciso realizar todo o processo de implantação dessa tecnologia de forma cuidadosa, de modo a evitar retrabalhos que, por sua vez, aumentam o custo total do projeto.

Quer saber mais sobre isso? Então continue lendo e confira algumas etapas que devem ser seguidas antes, durante e depois da instalação de um sistema de energia solar fotovoltaica residencial:

  1. Fixação de um orçamento

Como mencionado anteriormente, por mais que a energia solar esteja mais barata que outrora, o valor necessário para implementar os sistemas necessários ao seu aproveitamento ainda é alto.

Portanto, o primeiro passo deve ser a fixação de um valor máximo para ser investido pela família. Deste modo, evita-se um rombo nas finanças causado pela instalação dessa tecnologia.

Vale ressaltar que, apesar disso, ao requisitar orçamento energia solar junto a uma empresa especializada, é preciso ter cautela, pois o barato pode sair caro.

Em outras palavras, um estabelecimento que pratica um preço muito abaixo da média do mercado pode estar cortando custos por meio do oferecimento de um produto de qualidade inferior, ou mesmo pela contratação de funcionários com qualificação insuficiente para realizar a instalação.

Em ambos os casos, as chances de problemas são grandes.

  1. Análise das necessidades do imóvel

Quando uma família opta por usar a energia solar em sua casa, ela o faz por conta dos benefícios trazidos por ela. Entre eles, estão:

  • Redução dos custos com eletricidade;

  • Menor impacto ambiental;

  • Valorização do imóvel;

  • Não ser afetado por problemas na rede de distribuição.

Porém, para que todas essas vantagens se concretizem, é fundamental que a instalação de todos os componentes do sistema seja feita conforme as necessidades e características do imóvel.

Entre todas as variáveis a serem averiguadas, a mais importante delas é a necessidade energética dos moradores do imóvel, ou, em outras palavras, quanta eletricidade eles consomem mensalmente.

Com base nesse valor, será possível calcular, por exemplo, a quantidade e o tamanho dos painéis que vão ser instalados.

Além disso, será possível providenciar todos os equipamentos necessários junto a uma distribuidora de ferramentas.

  1. Instale os painéis cuidadosamente

Com o planejamento concluído, chega o momento de começar a instalação do sistema de energia solar. É possível iniciar com a colocação dos painéis.

Como eles devem receber a maior quantidade de energia possível, normalmente, são posicionados no telhado.

Vale ressaltar que, para que sua produtividade seja a maior possível, é preciso considerar a posição do imóvel em relação aos pontos cardeais, de modo a avaliar o movimento do sol ao longo do dia.

Deste modo, é possível instalar os painéis de modo que eles recebam a maior quantidade possível de radiação.

Por fim, é preciso ter em mente que a máxima de que o barato pode sair caro também se aplica aos painéis. Em outras palavras, um painel fotovoltaico preço baixo deve levantar suspeitas: as chances de que ele seja de má qualidade são grandes.

  1. Providencie o restante do maquinário

Por mais importantes que os painéis solares sejam, eles, por si só, não são o suficiente para gerar energia. É preciso contar com uma série de equipamentos de apoio. Portanto, depois que os painéis estiverem instalados, é preciso providenciar esse maquinário extra.

Mais uma vez, é imprescindível que ele seja de qualidade. Do contrário, pode haver desde pequenos defeitos até grandes perdas de produtividade na conversão da energia solar em elétrica. Portanto, é preciso ficar atento.

  1. Mantenha a manutenção sempre em dia

Por último, mas não menos importante, é preciso ter em mente que de nada adianta arcar com o energia solar residencial preço de um sistema de qualidade e instalá-lo da maneira correta se ele não passar por manutenções periódicas.

Afinal, por mais moderno que o item seja, ele tende a se degradar a medida que o tempo passa. Para evitar que isso tenha consequências desagradáveis, é preciso montar um cronograma de vistorias, e segui-lo à risca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *