Equipamentos elétricos: entenda os cuidados e os riscos

Nos dias de hoje, a nossa sociedade se baseia muito em equipamentos elétricos. A maioria dos processos humanos, e de fato, quase todos eles, se baseia em eletricidade como fonte de energia – em alguma das etapas. Até em sistemas onde o uso principal de energia não demanda eletricidade, como, por exemplo, nos carros e automóveis movidos com combustível inflamável, a eletricidade se faz presente em alguma das etapas do sistema.

A eletricidade é a forma fundamental de energia usada na maioria dos lares, e em nosso país a maior fonte de energia elétrica vem do uso da força motriz das águas correntes influenciadas pela gravidade.

Essas são as usinas hidrelétricas, que transformam o movimento de turbinas, que sofrem rotação pela água em movimento, em energia elétrica, que percorre grandes distâncias para abastecer as cidades de todo o país.

O caminho que a energia percorre da usina até as residências

A energia produzida nas usinas, é conduzida por centenas de quilômetros até chegar aos grandes centros de distribuição.

Então, ela é redirecionada para a cidade, passa pelas cabines de distribuição, cabine primária e cabine secundária, e chega às residências, onde é usada para alimentação de:

  • Lâmpadas;
  • Eletrônicos;
  • Eletrodomésticos;
  • Chuveiros;
  • Sistemas de fechadura;
  • Sistemas de segurança;
  • Entre outros aparelhos.

O uso, e a dependência da energia elétrica demandam alguns cuidados em relação aos riscos que ela traz. Os equipamentos e sistemas elétricos precisam ser fabricados de modo a prevenir acidentes.

Vamos analisar agora alguns dos cuidados necessários com os equipamentos e circuitos elétricos.

1. Voltagem

A tensão elétrica, conhecida popularmente como voltagem, é uma das características da corrente elétrica.

Ela é medida de acordo com uma diferença de potencial elétrico nas duas pontas do circuito, e é uma das características mais importantes da corrente elétrica que faz nossos aparelhos funcionarem.

Os aparelhos presentes dentro de nossas casas, foram projetados para funcionar em uma voltagem específica, alguns 110v outros 220v, mas a energia que sai da usina, não está nessa voltagem.

Por isso é necessário que um regulador de voltagem faça a mudança e torne a tensão segura para os equipamentos.

Caso seja necessário, é possível usar um transformador para mudar a voltagem de 220v para 110v, e vice e versa, para que se possa usar os equipamentos necessários.

2. Sistemas anti sobrecarga

Os equipamentos que funcionam para prevenir sobrecargas são essenciais também para o funcionamento dos sistemas elétricos. Esses são os fusíveis, os disjuntores, e os fios terra.

O fusível serve para evitar que uma sobrecarga de energia acabe queimando os circuitos do seu equipamento elétrico. Ele possui um filamento metálico que se desfaz, interrompendo a corrente no caso de uma sobrecarga.

O disjuntor funciona da mesma maneira, porém enquanto o fusível estraga ao ser acionado, o disjuntor apenas se desarma, podendo ser rearmado para ser usado novamente.

E o fio terra, serve para canalizar e dispersar qualquer energia que esteja causando estática, ou “sobrando” no sistema. Isso é importante para evitar a queima de componentes eletrônicos e possíveis choques pela estática acumulada em peças e eletrônicos.

Cuidados em caso de queda de rede elétrica

3. Sistemas em caso de falta de energia

Um cuidado a se tomar quando se depende muito da energia elétrica são os sistemas em caso de queda de energia.

Aqui entram os geradores, as luzes de emergência e os sistemas secundários – tudo que possa substituir a energia proveniente da rede.

Em casos onde o sistema de segurança ou as travas funcionam a base de eletricidade é bom tem uma opção reserva, como um gerador ou então travas de chave tetra por exemplo.

Dessa forma, sua casa ou estabelecimento não ficará desprotegido e aberto, nem em caso de queda de rede.

O gerador se torna essencial também quando se trata de um estabelecimento que demanda sistemas de refrigeração, como um frigorífico, por exemplo, que pode ter grandes prejuízos com a queda de rede.

Nesses casos é possível alugar geradores, em uma situação de manutenção de rede ou outra do tipo.

Os equipamentos elétricos são extremamente importantes e úteis na nossa sociedade, e de certa forma, dependemos do seu funcionamento.

Por isso é importante que os cuidados sejam tomados para que não haja problemas com os sistemas e eletrônicos usados nos processos humanos.