O que fazer com o entulho da construção?

Atualmente, uma das maiores preocupações de empresas e indústrias é o destino consciente e sustentável dos resíduos por elas gerados, entulho e etc.

A consciência cada vez maior do impacto do descarte inadequado para a natureza tem transformado a forma como o lixo e o entulho são vistos e tem demandado pesquisas e esforços dos empresários e proprietários.

Como a geração de entulho prejudica o ambiente?

O setor que mais traz prejuízos à natureza é a construção civil. O setor industrial é também um dos que mais explora recursos naturais. Em São Paulo, são vários os locais que recebem restos de materiais utilizados ou descartados nas obras.

É válido checar quais regiões contam com esses espaços e qual o tipo de serviço oferecido em relação a essa questão.

Você poderá encontrar uma Demolidora na Zona Leste, um Ecoponto na zona Oeste ou alugar uma caçamba por meio de uma empresa no Centro. Opções não faltam pela cidade.

O descarte correto do entulho evita a proliferação de doenças, acidentes no ambiente de trabalho e danos à natureza, além de valorizar o nome da empresa.

De acordo com dados do Ministério do Meio Ambiente, a construção civil brasileira gera de mais da metade dos resíduos sólidos das atividades humanas.

Como fazer o descarte do entulho de forma correta?

São várias as formas de lidar com o entulho de uma maneira sustentável. Veja abaixo algumas dicas para que esse objetivo seja alcançado:

1. Disk entulho

Existem empresas, especialmente, voltadas ao recolhimento do chamado RCC (Resíduo de Construção Civil).

O descarte para o entulho gerado por esse setor requer obediência à legislação federal e local voltado ao tema, e caso a empresa construtora ultrapasse o limite de peso de entulho diário permitido pela legislação de cada município, é permitido entrar em contato com um disk entulho.

Caso o limite não seja excedido, ele poderá ser retirado pela coleta de lixo convencional, porém é seguro certificar de que o material está bem ensacado e preparado para ser coletado.

2. Ecopontos

Esta alternativa consiste na entrega do material a ser descartado em ecopontos. Primeiramente, verifique se o município em que a obra está em processo possui esse tipo de atendimento.

Além disso, é importante que seja consultada a lista de quais materiais podem ser entregues, pois ao contrário do que se costuma pensar, o ecoponto não é um espaço destinado somente a materiais recicláveis, mas a qualquer material que não possui mais serventia aos donos e isso inclui o entulho.

3. Aluguel de caçamba

Independentemente do destino final do descarte, é muito importante que o depósito do material até o momento do despacho seja feito de forma responsável.

Para isso, o ideal é que ele seja colocado em caçambas, para evitar sua dispersão por vento e chuvas, e para prevenir a ocorrência de acidentes no canteiro de obras.

Não se esqueça que o aluguel de uma Caçamba de entulho deve ser regulamentado pela prefeitura do município.

A entrega e a retirada da caçamba, bem como a limpeza de seu interior, ficam a cargo da contratada, de forma que não há empecilho para sua locação.

4. Limpeza de terrenos

Uma opção bastante viável se trata da contratação de empreendimentos que realizam a limpeza de terrenos.

Quando se trata de um descarte de materiais pesados, é uma excelente aposta por contarem com tratores e outros equipamentos para seu manuseio.

Algumas empresas podem ser contratadas até mesmo por aplicativos. Não há desculpa para não investir no descarte sustentável.

5. Separação do lixo

Outra medida que pode ser tomada é a separação dos materiais. Isso requer a instrução dos trabalhadores e o fornecimento de recipientes adequados para cada tipo de material: metal, plástico, tecido, entre outros.

Isso facilita a separação e o aproveitamento dos recicláveis. O próprio entulho pode ser reaproveitado para obras posteriores.

Hoje em dia já existe o concreto fabricado com material reciclado, mas nem todos pensam nisso ao verem uma escada de concreto reta ou uma parede.

6. Obedeça às leis

Antes de tomar qualquer medida, é preciso que a legislação acerca do tema seja consultada. Ela define a classe do entulho e qual o descarte definido para cada uma delas.

Em São Paulo, por exemplo, existe um limite máximo de 50 kg diários que podem ser recolhidos de forma gratuita pela prefeitura, contanto que material orgânico não esteja junto.