Economia doméstica e a manutenção de imóveis por mais segurança

Todas as construções prediais recebem diversos tipos de instalação, para o fornecimento de energia elétrica, água e gás, quando há disponibilidade por parte de serviços oferecidos pelo governo e por concessionárias.

A responsabilidade e os cuidados para o uso correto e assertivo destes equipamentos fica com os moradores, quando o imóvel tem como finalidade ser uma residência, ou dos comerciantes, quando o imóvel é utilizado como empreendimento comercial.

De todas as formas, é preciso estar atento ao desgaste natural de peças e partes estruturais de uma construção.

Desde a consolidação de toda a área do terreno, com a cobertura de passeios e calçadas, até a instalação de lajes e telhados, onde for necessário, tudo deve ser feito com esmero e atenção, pois estes equipamentos protegem a estrutura como um todo, e facilita a reforma, quando necessário, apenas em partes essenciais.

Diferentes cuidados garantem estrutura

Para garantir a segurança de todos, é preciso ter uma agenda, que permita a realização de manutenção predial, quando necessário.

Muitas vezes, a troca de modelos de leitura, que estão ligados aos abastecimentos que a residência recebe, precisa passar por uma reformulação, pois utiliza tecnologia atualizada.

A instalação de equipamentos e acessórios, como coifas, ventiladores de teto e até mesmo aparelhos de ar condicionado, exigem que obras sejam realizadas, readaptando todos os espaços que recebem estes instrumentos para o conforto dos moradores.

No caso de instalações de aparelhos de ar condicionado, toda a manutenção eletrica deve ser realizada, para substituir os fios e cabos de acordo com a potência do equipamento.

E isto deve ser realizado em toda a instalação da rede elétrica, desde o poste de leitura, até as tomadas em que o aparelho será ligado.

Caso não tenha uma proteção contra descarga elétrica, que pode prejudicar não só o aparelho de ar condicionado, mas todos os outros eletrodomésticos ligados às tomadas, será preciso que seja feito uma adaptação.

Este tipo de serviço deve ficar sob a responsabilidade de profissionais capacitados, que podem indicar o melhor equipamento para instalação de capacitores de defesa contra surtos elétricos.

A manutenção preventiva também está relacionada à verificação de encanamento de água e esgoto, à pintura predial, substituição de telhas, calhas e rufos, pisos desgastados, entre outros afazeres que surgem, com o passar do tempo, e que acontecem de forma natural, ou por mal uso dos usuários.

Estar prevenido quanto a estes acontecimentos tem vários benefícios, como:

  • Evitar infiltrações nas paredes;
  • Funcionamento correto de torneiras, tomadas e interruptores;
  • Portas e janelas que protegem com eficiência;
  • Economia nas contas de luz e água.

Além de tudo isso, ainda é possível manter o imóvel valorizado, no mercado imobiliário. Para as casas e apartamentos que são destinados à locação, manter a manutenção do local facilita a comercialização, tendo sempre inquilinos interessados.

Reformas necessárias e pontuais

Mesmo com o abastecimento de água e de luz fornecido por concessionárias, é possível realizar adaptações que permitem economizar, e ainda contribuir para a defesa do meio ambiente.

Com a crise hídrica que atinge diferentes pontos do país, a instalação de um sistema de reuso de água, em condomínios residenciais e empresariais, se tornou urgente e bastante efetivo.

Além de reutilizar um dos principais recursos naturais, que é a água, estes locais também empregaram, entre os moradores e cooperadores, o uso de forma consciente.

A instalação de equipamentos para a captação de água da chuva, e elementos filtrantes, permitiram o reuso da água tarefas importantes, como lavagem de áreas comuns e a regagem de jardins.

Até mesmo serviços prestados por uma desentupidora em jundiaí foram empregados, para limpeza das bocas de lobo e todo o sistema de captação de água, que tem como destino as estações de tratamento públicas, que são eficientes e necessárias, para o retorno aos rios e riachos municipais, em seus cursos naturais.

A crise hídrica também tem atingido a forma com se tem usado a energia elétrica, pois muitas hidrelétricas tiveram as capacidades de produção reduzidas.

Com isso, a instalação de aquecedor a gás para chuveiros e torneiras se tornou mais comum, pois reduziu a necessidade de energia elétrica produzida pelas hidrelétricas, e o mercado de abastecimento de energia natural se expandiu, atendendo diferentes localizações, em toda a extensão territorial do país.

A verificação destes equipamentos, e todas as instalações necessárias, devem passar por uma manutenção regular, para evitar acidentes ou até mesmo prejudicar a estrutura predial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *