Dicas importantes para construção de um imóvel

Para que uma construção possa ter início, o engenheiro civil precisa conhecer o terreno, podendo solicitar alguns laudos, como é o caso da topografia do imóvel.

O objetivo é identificar o tipo de solo, assim como sua resistência. Em alguns casos, o processo de demolição precisa ocorrer pelo fato de ter um imóvel degradado no terreno ou se o cliente quiser construir um outro tipo de imóvel no local.

Neste aspecto, uma casa de demolição, que é uma empresa especializada no segmento, precisa ser acionada para identificar qual é o melhor tipo de demolição para ser realizado.

Por exemplo, existem três maneiras de demolir: manual, que exige força física dos trabalhadores, com ferramentas e equipamentos de proteção; com uso de maquinário, utilizando retroescavadeira ou outro veículo; e o processo de explosão, com o uso de elementos químicos controlados.

Neste aspecto, esta empresa precisa ter um registro no CREA (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia), pois todo este trabalho é feito a partir de cálculos e verificações técnicas que devem ser feitos por profissionais.

Tanto em um imóvel como em um ambiente empresarial podem ocorrer diferentes tipos de demolição, como é o caso da demolicao caixa dagua.

Este é um processo que é considerado complexo, inclusive, por conta do uso de equipamentos especializados no corte do concreto, assim como com rompedores da parte hidráulica.

Por isso, antes de realizar um processo de demolição, é importante buscar por uma empresa especializada, com profissionais experientes para realizar o serviço.

Utilização do gesso

O uso do gesso é uma técnica relativamente comum na construção civil, pois consegue agregar beleza e sofisticação para os ambientes com um excelente custo-benefício.

Por ser um material maleável, seu uso é comum em:

  • Painéis;
  • Forros;
  • Paredes;
  • Molduras;
  • Revestimentos.

Outro exemplo interessante é a parede de bloco de gesso, que é um material que contribui para vedar diversas áreas, sobretudo, em ambientes externos.

Dessa forma, este material consegue proporcionar um design sofisticado para a residência, contribuindo também para a otimização de espaços.

A tinta epóxi na construção

Em uma construção, é muito comum que após todo os processos técnicos que envolvem a estruturação do imóvel, das paredes, instalações elétricas e hidráulicas, instalação de caixa de esgoto, pisos e telhados, chegue o momento de realizar a pintura residencial.

Só que esta pintura pode se referir não somente a um aspecto estético, mas também de elevada durabilidade e aumento da vida útil do imóvel.

As tintas podem sofrer variações dependendo do local de aplicação, levando em conta que existem tipos que são mais adequados para ambientes úmidos, do que em ambientes sem contato com a umidade.

Existem vários tipos de tinta, entre eles, podemos destacar:

  • Tinta látex;
  • Tinta acrílica;
  • Tinta lavável;
  • Tinta esmalte;
  • Tinta verniz;
  • Tinta epoxi para piso.

A tinta epóxi é composta por uma resina, que pode ser utilizada para revestir algumas áreas de um imóvel. Por conta de sua versatilidade, seu uso é comum não somente no ambiente residencial, mas também comercial e industrial.

Isso porque este tipo de tinta apresenta alta resistência e durabilidade diante de variações climáticas, além de não ser inflamável e ter um excelente custo-benefício.

O uso mais comum da tinta epóxi é na aplicação dos pisos, ou seja, ela é aplicada anteriormente, servindo como uma base para a aplicação de pisos de madeira, por exemplo.

Por isso, a massa epoxi para piso consegue evitar vazamentos, rachaduras e até mesmo infiltrações. Apesar de ser muito utilizada em pisos, este tipo de piso também pode ser utilizado em paredes e telhados.

Detalhes decorativos e essenciais

Para finalizar o processo de construção civil, alguns detalhes e elementos não podem ficar de fora. Entre eles, podemos ressaltar o uso das cortinas.

As cortinas são elementos essenciais para o processo decorativo, pois proporciona uma estética sofisticada ao ambiente, além de ser funcional para o controle de entrada da luz do sol nos ambientes.

Ou seja, é um elemento que proporciona conforto térmico e privacidade para os moradores. Existem vários modelos de cortinas, como:

  • Persianas de madeira;
  • Persianas tradicionais;
  • De tecido;
  • Blackout;
  • De rolo.

Outro modelo interessante é a persiana romana, que tem um processo de abertura diferenciado, geralmente na horizontal e somente em uma direção, ou seja, apresenta uma uniformidade no momento da abertura.

Portanto, os investimentos realizados em materiais e elementos de qualidade são essenciais para garantir um imóvel confortável e seguro para os moradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *