Conheça os produtos para o acabamento de uma estufa

Ter uma estufa no seu jardim pode trazer benefícios de várias formas, principalmente no tratamento de hortaliças e plantas que necessitam do controle exato da temperatura e da umidade.

No entanto, na hora de fazer o acabamento da estufa podem surgir diversas dúvidas de quais equipamentos utilizar e de quais materiais adquirir.

Iremos destacar durante este artigo várias informações sobre esses itens, estudar um pouco sobre cada tipo e entender um pouco sobre o tipo de grama mais recomendado para implementar no seu jardim

Grama: Qual tipo mais adequado para o seu jardim?

É possível realizar a consultoria com algum produtor de grama para entender qual o tipo de grama que mais se adequa ao seu jardim.

Essa pesquisa é necessária pois cada modelo conta com os seus benefícios e a aplicação de forma incorreta pode acarretar em manutenções recorrentes, causando prejuízos ao plantio e também ao orçamento disponível para o jardim.

Grama esmeralda

De modo geral, esse tipo de grama é o mais recomendado para jardins por possuir alta resistência a impactos. Assim, se o tráfego de pessoas no seu jardim for alto ela não sofrerá muitos danos.

Isso é um ponto positivo pois em outros casos é possível que isso estrague a sua grama, mas como esse tipo de grama possui as raízes fortes e a base de cada folha é muito forte também, se sofrerem com pisadas elas não ficaram desgastadas rapidamente.

Além disso, a grama esmeralda atacado possui um preço muito acessível, tornando esse material muito viável para jardins residenciais.

Outra vantagem que vale a pena mencionar é que esse material conta com uma instalação extremamente simples, pois cada parte consegue se conectar a outra de uma forma natural e depois da aplicação as raízes acabam se entrelaçando, dando uma naturalidade a mais para a grama.

Estufas: Quais modelos escolher?

Como já dito aqui, as estufas são peças essenciais para o controle sadio do plantio, mas qual modelo escolher?

Para responder a essa pergunta e entender qual a mais indicada para o seu jardim é preciso saber as necessidades de seu plantio, o espaço disponível e o orçamento estipulado.

Já para aplicar o seu orçamento da forma a diminuir o máximo possível com gastos sem trazer imprevistos e entregar o produto que mais atenda a sua demanda é preciso uma pesquisa minuciosa no mercado e os modelos existentes.

Veja os principais modelos disponíveis no mercado nos tópicos a seguir:

1. Estufa hidropônica

O modo de produção que envolve a hidroponia está cada vez mais popular e muitas pessoas estão optando por usar a estufa hidropônica nos seus jardins.

Esse modo de produção é identificado quando as plantas são inseridas em recipientes com água e tem o seu processo de evolução totalmente regrados a nutrientes e insumos eficientes que seriam proporcionados pela terra ou por adubos.

Desse modo, é possível controlar toda a produção e, por meio da estufa, controlar a entrada de luz solar para mensurar/controlar os ciclos de desenvolvimento do plantio.

2. Demais estufas agrícolas

Além do modelo de estufa abordada no tópico anterior, as demais estufas agrícolas podem oferecer diversos tipos de benefícios, como:

  • Controlar os fluxos de entrada e saída de calor;

  • Evitar contato com intempéries indesejadas;

  • Evitar que besouros, gafanhotos e outras pragas se multipliquem;

  • Realizar o plantio em épocas controladas.

Além desses benefícios é preciso se atentar ao tipo de material que será usado na constituição da estufa.

Nesse contexto, um material que apresenta grandes benefícios e aderência ao público é o vidro pois ele permite a entrada de raios solares naturais. No entanto; é preciso entender que, se demasiado, o calor pode vir a estragar um plantio mais delicado.

Com isso, é preciso o controle da radiação e contar com materiais ou modelos de vidro que permitam um maior controle da radiação que entra no ambiente.

Há também as estufas de materiais sintéticos que, dependendo do material, podem oferecer uma melhor resistência ao calor e a umidade.

Por que ter um jardim vertical?

Essa é uma pergunta que muitas pessoas se fazem e a resposta é até bem simples: o jardim vertical é um item de decoração belíssimo que também facilita a manutenção das plantas que serão fixadas nele. Mais ainda, essa opção pode trazer leveza ao ambiente sem ocupar muito espaço.

Neste cenário, o suporte para jardim vertical tem como função realizar a suspensão das plantas na vertical formando uma verdadeira “parede verde”, tornando a vista do jardim mais bonita.

Esse modelo pode ainda facilitar o trabalho de regar as plantas, uma vez que elas podem ser dispostas de forma que a água escoa entre elas e quase não suje o chão.

É necessário ter muita atenção na hora de escolher o material para jardim vertical que atenda a todas as suas necessidades, principalmente nas plantas que ali serão inseridas.

Com isso, é preciso entender se a parede estará disposta em um local com luminosidade ou não, se é fácil de regar ou não. Pois ao saber essas informações ficará muito mais fácil escolher os materiais necessários, que podem ser estruturas de metal até suportes coloridos ou de cores neutras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *