Tipos de chapas encontradas na construção civil

Simples, porém versáteis, as chapas estão entre os materiais mais usados na indústria. A chapa de aço, por exemplo, costuma ter um apelo estético interessante, principalmente no caso da versão em inox, tornando-a perfeita para realizar os trabalhos em acabamento.

Já a versão carbono, por outro lado, tem um alto grau de dureza, sendo apropriada para contextos nos quais a resistência seja uma característica fundamental.

Entretanto, para aproveitá-las da melhor maneira possível, é preciso ter em mente que existem vários modelos disponíveis no mercado, e que cada qual tem suas particularidades.

Vale ressaltar que isso não significa que eles sejam melhores ou piores: tais itens simplesmente funcionam melhor em contextos diferentes.

Quer aprender mais sobre o uso das chapas de ferro, aço ou outros materiais no contexto da construção civil? Então continue lendo e confira algumas informações importantes a respeito de alguns deles:

Chapa antiderrapante

Apesar de necessários, certos locais são tidos como de alto risco para acidentes domésticos. Entre eles, estão:

  • Escadas;

  • Rampas;

  • Sacadas;

  • Mezaninos.

Por conta disso, recomenda-se a instalação de alguns itens que tornem essas áreas mais seguras, especialmente para crianças, idosos e pessoas com necessidades de locomoção. Normalmente, a ação tomada envolve a instalação de aparatos como corrimãos e guarda corpos.

Entretanto, nem todas as pessoas consideram que há outra ação que pode ser tomada para evitar incidentes: instalar uma chapa antiderrapante.

Trata-se de uma chapa metálica que, ao contrário de outras, não tem superfície lisa: ela tem algumas ranhuras sobre ela, fazendo com que haja um atrito maior com as solas dos sapatos de quem caminha sobre a área. Deste modo, os riscos de quedas e tropeços são muito menores.

Vale ressaltar que, para melhores resultados, recomenda-se comprar uma versão que seja confeccionada a partir de uma liga metálica mais resistente e durável. Algumas boas opções são o aço carbono, o aço inoxidável e o aço galvanizado.

Chapa expandida

Assim como nem todas as chapas têm superfícies lisas, nem todas elas são maciças: há desde modelos com orifícios, como os usados em fachadas de edifícios, e alguns tipos que mais se parecem com cercas.

É o caso da chapa expandida: durante o processo de fabricação, ela é submetida a processos de cortes e repuxos mecânicos, deixando-as com um aspecto mais semelhante a telas de segurança, como o alambrado.

Entretanto, o uso alternativo não é a única vantagem proporcionada por esse item: o processo pelo qual o produto passa também faz com que o chapa expandida preço seja muito mais baixo do que os modelos maciços.

Isso faz com que ele seja uma excelente opção para quem pretende investir em uma solução de segurança que seja, ao mesmo tempo, eficiente e de baixo custo.

Novamente, ao escolher qual será o metal usado para fabricá-la, é muito importante levar a resistência da liga em conta.

Nesse caso, os modelos galvanizados são os mais indicados: como eles passam por um processo que gera uma espécie de camada de proteção sobre eles, o material se torna mais resistente aos elementos do tempo, incluindo a maresia. Por consequência, sua vida útil se prolonga consideravelmente.

Chapa dobrada

Um dos principais fatores responsáveis por tornar as chapas tão populares é a sua versatilidade. Além de poderem ser usadas no formato como saem de fábrica, as chapas podem ser manuseadas e alteradas de diversas maneiras, dando origem a outros produtos.

Boa parte desses itens, por sua vez, são de uso extensivo em canteiros de obras, como tubos (quadrados ou redondos), perfis, cantoneiras, entre outros objetos muito importantes para o acabamento de obras.

Por conta disso, a chapa dobrada é considerada um dos itens mais usados na construção civil.

Entretanto, é preciso ter em mente que, apesar de o procedimento de dobra de uma faixa ser relativamente simples, ele também exige alguns cuidados.

Entre os principais, estão o uso de uma dobradora de chapas de qualidade e que esteja em bom estado de conservação.

Sua manipulação por um profissional qualificado, que esteja familiarizado com todas as boas práticas da tarefa; o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas grossas, calçados de proteção, capacete e um óculos que duro, que recubra os olhos e os proteja caso uma partícula da chapa escape.

Dessa maneira, será possível realizar o procedimento de forma eficiente e segura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *