Como decorar o apartamento com o auxílio de plantas

Para quem deseja tornar o ambiente mais harmonioso, aconchegante e mais vivo, usar plantas para decorar pode ser uma alternativa.

Seja em casa ou no apartamento, a utilização desses elementos propicia um contato com a natureza dentro do cômodo, tão necessário em ambientes urbanos.

Um dos maiores questionamentos nesse momento é a falta de elementos considerados básicos para as plantinhas, como a luz natural.

Porém, há diversas espécies que se adaptam bem aos ambientes internos, combinando com qualquer cômodo da casa, até mesmo o banheiro.

Entre os tipos ideais estão:

  • Marantas;

  • Antúrio;

  • Jiboia;

  • Mini cacto;

  • Echeveria;

  • Dentre outros.

Independente da espécie e mesmo que se ajustem bem às áreas internas, prestar atenção às condições de luz, temperatura e umidade é fundamental.

Por isso, é necessário priorizar os cômodos da casa que sejam mais iluminados e próximos à janela. Para escolher a melhor espécie para o lugar desejado, é crucial buscar mais informações sobre ela.

Além disso, não basta apenas buscar qualquer tipo. Afinal, assim como diversos outros elementos decorativos, as plantas também precisam harmonizar com as escolhas decorativas já estabelecidas.

Por exemplo, em uma decoração de sala que já seja clean, a arrumação das plantas, a forma como elas serão colocadas e dispostas e até mesmo a opção por um tipo maior ou menor farão toda a diferença.

Nesse contexto, buscar ajuda de profissionais para conduzir esse novo cenário servirá de grande diferencial.

Decoração profissional

A utilização de objetos inusitados e o uso da criatividade para adequar toda a decoração ao espaço, essa pode ser a contribuição do Designer de interiores de casas nessa importante tarefa de dar nova vida ao ambiente.

É responsabilidade desse profissional trabalhar com a ambientação de espaços residenciais e comerciais.

Ou seja, ao arranjar os espaços, levando em consideração não apenas a estética, o conforto e até mesmo a funcionalidade, essa última um dos principais elementos, o designer também observa as necessidades e os desejos do cliente.

Dessa forma, fica muito mais fácil implementar plantas que casem perfeitamente com a ideia inicial do proprietário.

Afinal, o profissional poderá se debruçar sobre aspectos que dizem respeito a todas as características da casa, sejam paredes que podem ser utilizadas, as cores que melhor se adaptam e as plantas, por fim, que melhor harmonizam.

Aliando a proposta de trazer a natureza, sem perder os elementos de um design funcional e com identidade.

Para quem tem a desculpa de ter pouco espaço para inserir a natureza como elemento da casa, boas saídas criativas para elementos que já existem no ambiente como, por exemplo, a utilização do Corrimão de aluminio, pode ser uma opção.

Há vasinhos que podem ser acoplados a esse objeto e tornar algo tão frio como o alumínio mais vivaz, seguindo, é claro, a característica do dono do espaço.

Dessa forma, um item de importância fundamental para a segurança, como o corrimão, terá também seu protagonismo estético.

Assim como o vidro temperado usado em estantes. Nos banheiros, por exemplo, podem ganhar um charme a mais quando utilizado para suporte de plantas.

Essas opções e outras mais são analisadas e propostas pelo design, garantindo uma harmonização eficaz e uma estética primorosa, aliando materiais, texturas e beleza às prioridades das plantas.

Jardinagem

Passado isso, praticar a jardinagem para manter as plantinhas vivas é muito importante. São diversas dicas que podem ajudar nessa missão. Dentre elas, a observação cotidiana.

A planta é um ser vivo e, como tal, demanda certas precauções: saber a quantidade de água certa para cada espécie que há dentro da casa, quais estão submetidas à luz direta etc.

Para quem tem dificuldade, um dos conselhos mais inteligentes é começar com espécies fáceis de cuidar. Iniciando essa rotina aos poucos, compreendendo quais as atenções precisam ser colocadas e depois tornando mais complexo é uma boa saída.

A espada de São Jorge, por exemplo, é uma espécie que tem boa adaptação com muita ou pouca água. Ideal para quem não tem a dosagem muito bem definida.

Jardinagem em apartamento também é uma possibilidade.

Com as estratégias aplicadas pelos profissionais de design, há alternativas que poderão ser adaptadas, em menor escala, para espaços pequenos.

O cuidado, porém, deve ser o mesmo, sem medo de colocar a mão na terra quando necessário.

A utilização de plantas em ambientes fechados não é uma tarefa fácil, mas para lidar com isso, as estratégias apresentadas podem auxiliar nas melhores escolhas, seja de espécie ou da arrumação em si.

Soluções do design de interiores já comprovam que as desculpas para não ter esse ambiente natural em apartamentos já não existem mais.

O importante é ver como esses elementos podem sim se adequar a áreas urbanas tornando-as mais alegres e singulares.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *